Hambúrguer sem glúten - R$ 2,69

9 de março de 2018
Tá preparado pra revolução alimentar? Porque é isso que tá em curso nesse país. Depois de várias gerações de cegueira e manipulação dos gigantes da indústria, que fizeram até mulheres indígenas acreditarem que leite em pó é melhor que leite materno, o jogo tá começando a virar. Tá acompanhando as notícias? As vendas das marcas de refrigerante estão começando a cair. Muita gente, de todas as classes sociais, tá começando a entender os rótulos das comidas do supermercado e tá recusando determinados alimentos entupidos de conservantes. E outra revolução, que considero maior ainda, as pessoas estão voltando a cozinhar. E a gostar disso. E tão vendo que cozinhar pode ser prático (Obrigada, Rita Lobo), fácil, sai muito barato e é a alternativa mais saudável sempre!

O melhor exemplo disso é a nossa receita de hoje! Ela rende 10 hambúrgueres e me custou R$ 2,69. Isso quer dizer que cada unidade saiu por R$ 0,26 centavos! Dá pra acreditar? E o melhor ainda é que vou tentar te ajudar a criar os seus próprios hambúrgueres, adaptando a receita ao que você tiver em casa, aos vegetais da estação. 

Eu não queria dar espaço pro hambúrguer aqui. Porque, né, não é coisa nossa isso. É coisa dos Estados Unidos, país com os piores hábitos alimentares do mundo. Mas, temos que lidar com a nossa realidade também. O brasileiro viciou em hambúrguer. Aqui em Floripa, pelo menos, tem uma hamburgueria por esquina. Umas defendem o hambúrguer gourmet, aquele que custa o nosso rim mas continua sendo frito no óleo de soja transgênico e requentado. Outras vendem umas opções mais modestas, que levam ingredientes tão zoados que, depois de comer, você sente azia até o mês seguinte. 

E quando a gente fala em hambúrguer vegetal, não é fácil encontrar uma opção decente também. Já comi cada coisa medonha, seca, farelenta, mal temperada, que olha, dá um desânimo! E outra: é difícil encontrar opção de hambúrguer vegetal que não leva farinha de trigo pra dar liga, o que torna difícil a vida para os celíacos. 

Resolvi fazer uma moral com a galera do sem glúten e investir numa receita revolucionária: simples, baratíssima, saborosa, com uma textura agradável, 100% vegetal e que não levasse nenhum tipo de farinha. Depois de alguns testes, percebi que a batata é um ingrediente maravilhoso pra dar a textura perfeita pro hambúrguer. Ela deixa firme e consistente, mas não seco. 

Então vamos lá?

Esse é de berinjela, batata e cebola. Temperei com: cominho em pó, canela, alho poró, tomilho fresco e sal. 

Você vai precisar de um vegetal que não seja rico em água, como a berinjela. Aqueles mais aguados, como abobrinha e tomate, podem fazer o hambúrguer desmanchar na hora de assar/grelhar. E, pra dar a liga da massa de hambúrguer, você vai precisar de um tubérculo (inhame, mandioca, batata inglesa, doce, mandioquinha) na mesma proporção do vegetal acima. 

Na receita que eu fiz, usei a mesma quantidade de berinjela e de batata rosada. Não precisa medir na balança, pode fazer no olho mesmo. Peguei três batatas médias e duas berinjelas médias pra receita. Pra dar sabor, você pode agregar: cebola, alho, alho poró, gengibre. 

Aí você pode assar os três ingredientes juntos no forno (eu usei berinjela, batata e cebola) ou cozinhar no vapor, que é mais rápido. Dica importante: não cozinhe NA ÁGUA! A água vai deixar os vegetais muito aguados, úmidos, o que vai dificultar a liga da massa, além de deixar tudo com menos sabor. 

Depois que cozinhei os três ingredientes juntos no vapor até ficarem bem molinhos, juntei tudo numa tigela e amassei com um garfo. Essa é a nossa massa! Aí é só temperá-la: coloquei um pouco de cominho em pó, canela, tomilho fresco, sal, pimenta do reino e um pedacinho de alho poró cru mesmo. Mas você pode colocar o que quiser: cheiro verde, curry, hortelã, manjericão, coentro, orégano, pimentas mil. 

O segredo da textura da massa é deixá-la esfriar na geladeira por 1 hora ou 15 minutos no congelador. Se você for tentar moldar a massa quente, vai grudar na sua mão e na frigideira. 

Atenção nessa dica aqui, hein? Pode fazer o hambúrguer do tamanho que quiser. Não recomendo fazer muito grande pra não desmanchar na frigideira, nem muito grosso, pra não fica cru por dentro. Eu costumo fazer do tamanho do diâmetro da minha mão e com um dedo de altura

Por fim, vamos grelhar. Você pode assar no forno pré-aquecido, para uma versão mais sequinha do hambúrguer. Ou pode grelhar na frigideira. Quanto mais óleo, mais crocante vai ser a casquinha do hambúrguer. Não vai exagerar, hein? Pode fritar por imersão também (só não vai fazer isso sempre) ou pode assar na churrasqueira! Tô alucinada pra testar essa última opção, mas ninguém me chama pra churrasco nenhum! hahaha

Na geladeira, os hambúrgueres duram cerca de 4, 5 dias. No congelador, 3 meses. 

Ingredientes
⠂1 porção de um vegetal com pouca água
⠂a mesma quantidade de batata, inhame ou mandioca 
⠂ temperos a gosto. 

Modo de preparo
Cozinhar os vegetais no vapor ou assar, amassar bem, temperar com o que tiver em casa, deixar a massa esfriar na geladeira ou congelador, moldar com as mãos e grelhar. 

Outra dica: se você achou a massa muito mole e tá achando que não vai rolar de grelhar, acrescenta um pouco de farinha de trigo ou farinha de arroz, ok? Na dúvida, leva ao forno que tem menos chances de desmanchar!

Pronto!

Vou deixar aqui embaixo mais sugestões de hambúrgueres que você pode montar em casa.

Brócolis e batata doce. Temperos: alho, orégano, salsinha, pimenta do reino.

Couve-flor e batata inglesa. Temperos: cebola, curry em pó, cebolinha.

Berinjela e abóbora. Temperos: gengibre, manjericão, pimenta do reino. 

Feijão preto e abóbora. Temperos: alho, cominho em pó, canela em pó, páprica defumada, cebolinha.

Lentilha e inhame: Temperos: alho poró, orégano, páprica picante, cúrcuma, hortelã. 

Feijão branco e abóbora. Temperos: alho, alecrim fresco, coentro em pó, cebolinha. 

Observação: Se for fazer algum hambúrguer de mandioca, lembra de cozinhá-la na água. No vapor, vai demorar muito. 

Não esqueça de me mandar foto depois de fazer a receita, tá?

Pode ser por e-mail: comidasaudavelpratodos@gmail.com

Ah!

Você pode levar o hambúrguer pra comer de lanche no trabalho, junto com um pão ou uma torrada, salada. E é uma ótima opção também para as crianças!

14 comentários:

  1. Cara Juliana, acabei de conhecer seu blog e virar sua fã!!
    A receita super simples e a maneira que você escreve deixam tudo tão leve.
    Valeu mesmo!!

    ResponderExcluir
  2. Ameiii esses hambúrgueres, são super saborosos e da até pra comer sem fritar (preguiça feelings haha).
    Fritei uns na hora e congelei o resto para o restante da semana. Hoje fui fritar alguns e acabou se desmanchando todo. Deixei a panela com óleo bem quente como fiz na primeira vez, mas não teve jeito... De qualquer forma ainda se manteve saboroso, só desmanchado haha.
    Gostaria de saber o que eu posso fazer pra não desmanchar na próxima vez. Ainda tenho muito o que aprender na cozinha...
    Obrigada desde já, amo o seu blog ❤️

    Beijão,

    Camilla

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahahahhaa Que bom que você curtiu mesmo desmanchado! A massa é sensível. Pra não desmanchar é importante moldar os hambúrgueres pequenos e não muito finos. Eu faço mais ou menos do tamanho da palma da minha mão e a grossura de um ou dois dedos. Sabe os hambúrgueres do MC Donalds? Tem que ser menor que aquilo e mais grosso! Hahahhaa

      Na dúvida, assa no forno! Ele fica mais harmônico e sequinho! Não corre o risco de desmanchar.

      Depois avisa se deu certo hehe. Um beijo.

      Excluir
  3. Ju querida,
    Me diga qual sua sugestão para guardar a massa para usar depois: seria congelar já no formato de hambúrguer? E para consumir, será que rola colocar congelado direto na frigideira? Dicas please!
    beijo ;)

    ResponderExcluir
  4. Oi, cunhadinha amada! Tanto faz! Congelar na forma de hambúrguer facilita o trabalho. Sim, pode colocar congelado direto na frigideira, na airfryer ou no forno! :)

    beijocas

    ResponderExcluir
  5. Oi Ju! Eu estava louca pra fazer essa receita já que estou aos pouquinhos largando a carne. Foi simplesmente um fracasso. Cozinhei na água: 1 berinjela, 2 batatas (pequenas ou medianas) e 1 cebola. Depois de amassar deixei por quase 2 horas na geladeira. A consistencia ficou horrível, mole demais, embora o gosto estivesse ok. Tentei salvar a massa de varias maneiras: coloquei farinha integral, tentei fritar em óleo, outras eu tentei cozinhar no forno, e até tive que envolver em papel alumínio (sei que nao é uma opcao sustentável mas eu nao sabia o que mais fazer). Nao tem jeito, ficou realmente muito mole, mesmo depois de já cozinhado. Eu tive que comer tudo como se fosse um pure, usando garfo ou colher. Senti-me muito frustrada! O que voce acha que deu errado? Beijos e obrigada pelas receitas e dicas maravilhosas!

    ResponderExcluir
  6. Oi, Carol! Menina, não desista! Peralá. Você não devia ter cozinhado a berinjela, as batatas e a cebola NA ÁGUA! Porque assim, além de perder sabor, esses vegetais vão absorver muita água e a massa não vai dar liga! Eu expliquei ali na receita que tem que assar no forno ou cozinhar no vapor.

    Mas teve gente que me escreveu dizendo que cozinhou na água porque esqueceu desse detalhe, mas depois conseguiu corrigir com farinha de trigo. Talvez você devesse colocar mais farinha.

    Se acontecer de novo ou com outras receitas de hambúrguer, fica a dica: acrescenta farinha de trigo e deixa a massa pelo menos uns 15 minutos no congelador. Pra não ter erro, coloca pra assar no forno, que é a melhor forma de dar estrutura pra massa.

    Outra dica importante é fazer os hambúrgueres pequenos, no máximo do tamanho da palma da mão, e não muito finos, pra não desmanchar na frigideira.

    Cozinhar tem dessas. Não é uma ciência exata porque depende de muitos fatores, inclusive o nosso humor e paciência. Eu já fiz a mesma receita várias vezes, com os mesmos ingredientes, e saíram coisas incrivelmente diferentes. hehehe

    Qualquer dúvida pode me escrever aqui ou no Instagram, ta?

    Boa sorte. Um beijo!

    ResponderExcluir
  7. Oi Juliana, tem que assar os vegetais inteiros e com casca?

    ResponderExcluir
  8. Adorei! Sempre faço hamburguer vegetal mas váaaaarias vezes eles acabam ficando crús no meio, não sei pq :( eu como mesmo assim pq não gosto de desperdício, mas né hahaha mesmo deixando do tamanho normal acontece isso sempre que coloco da frigideira ou na air fryer, já não sei mais o que fazer! D:

    ResponderExcluir
  9. Oi, Ju, tentei fazer o hambúrguer de beringela e abóbora. Ficou extremamente aguado. Eu fiz os legumes no forno e mesmo assim soltaram muito água quando os amassei. Tentei dar a liga com farinha de trigo, sem sucesso ��
    Depois cozinhei no vapor 4 batatas e tentei dar a liga, sem sucesso de novo =\
    Você já conseguiu fazer hambúrguer de beringela e abóbora? Outro detalhe, sempre quando uso a abóbora tudo fica muito doce. Nem com os temperos de manjericão, gengibre e pimenta consegui tirar o doce da abóbora. A consistência que eu tenho agora é de purê ��

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jesus, que abóbora é essa tão cheia de água? hahaha Mesmo assando no forno não ficou sequinha? Caramba!

      Já fiz sim! Acho que fiz no forno! Faz assim, sempre que a textura ficar muito frágil, é melhor assar os hambúrgueres, tá?

      O doce da abóbora é dela mesmo! Não tem o que fazer, além de colocar sal pra equilibrar.

      Excluir
  10. Oi Flor, tudo bem?

    Um dúvida, a opção de brócolis e batata doce, também tem que amassar no garfo ou pode colocar no processador pro brócolis desmanchar bem?

    Obrigada, adoro suas receitas! <3

    ResponderExcluir