Docinhos a jato - R$ 3,97

24 de outubro de 2017
Fiquei por anos repetindo que uma alimentação saudável garantiria uma vida longe de gripes. E eis que estou aqui, escrevendo esse texto enquanto toda água do Rio Negro e do Solimões está saindo pelo meu nariz, meu peito dói de tanto tossir e minhas perninhas estão moles, como se eu tivesse apanhado uma surra.

Isso quer dizer que não adianta comer repolho e gengibre? E que partiu voltar pro bacon e pra Fanta Uva? 👀 Óbvio que não. Mas não adianta só cuidar com a comida e descuidar do resto: estresse, dormir mal, mudança brusca de temperatura, falta de atividade física, muita ansiedade... No meu caso, rolaram uns negócios aí. 

Eu sou do tipo esponja, que absorve tudo mesmo. Lembra que contei aqui que fui pro Chile no mês passado? Pois é, eu não sou o tipo que faz check in no Facebook e parte pro próximo ponto turístico quando tô viajando. Eu compro jornal, pergunto pros estranhos se eles tão vivendo bem, se tem fila pra conseguir consulta médica, provo todas as comidas de rua possíveis, vou nos museus que contam as histórias tristes...

E estando em terras chilenas eu não poderia ir embora sem tentar entender melhor os anos da ditadura e como eles enxergam esse período nos dias de hoje. Fui ao Museu da Memória e dos Direitos Humanos lá em Santiago. Saí desorientada. Prenderam e torturaram crianças, filhas dos presos políticos. Enfim... Fiquei pensando no Brasil e nessa galera que anda pedindo a volta da intervenção militar aqui, sabe? Convido esse pessoal a dar um pulo no Chile o mais rápido possível. E aí, junto com aquele ar seco medonho e poluído, eu já comecei a sentir a garganta logo ali. E tô sentindo até agora. 

Tinha melhorado, mas recebi uns amigos em casa no feriado, como contei no post anterior, e partimos pra vida louca de ver o sol nascer na praia, festeeenha, cervejeeenha, mais praia, mais esse vento destruidor de árvores daqui de Floripa... Ainda fui pra academia uns dias depois, suei piscinas, e voltei pra casa de bicicleta, de braços abertos com a noite e o sereno. 

Eu devo sobreviver, não se preocupem. Já liguei pra minha mãe avisando que eram meus últimos minutos de vida, ela veio fazer sopa e dar bronca, e tô melhorando. Tô tomando toda a Amazônia em forma de chás também. E tô contando essa história toda pra justificar o meu sumiço aqui e o atraso nos novos posts. Essa semana prometo dar um gás!!

Vamos à receita de hoje:
Como você pode perceber, a minha habilidade pra fazer bolinhas é próxima de zero. Mas o que vale é a intenção!rs



Fiquei pensando em receitas pra ressuscitar pessoas, já que tô precisada. E cheguei nesses docinhos aí da foto. Eles são mais ou menos aquelas coisas que as musas fit postam no Instagram chamando de pré-treino, sabe? Eu quis fazer um negócio desse só pra ostentar e mostrar que não é tão chique e gourmet assim! 

Na verdade, elas buscam uma fonte de proteína e gordura boa. A melhor união dessas duas coisas, pra mim, é o amendoim, que ainda por cima é barato e saborosíssimo. Como não amar paçoca? ❤

Então eu só juntei o amendoim com cacau e uva passa, pra adoçar. E virou um docinho delícia demais, cheio de fibras e nutrientes, e que pode muito bem ser servido em festinhas de crianças. Chatos que fazem cara feira pra uva passa, o gosto dela não sobressai. Pode confiar!!!

#A receita rendeu 18 docinhos pequenos.

Eu usei o amendoim com pele porque tava com preguiça de tirar. Mas sem pele fica mais suave!

Ingredientes
⠂1 xícara de amendoim torrado sem pele (pago R$ 16/kg)
⠂1 xícara de uva passa preta (pago R$ 14,90/kg)
⠂2 colheres de sopa de cacau em pó (pago R$ 15,90/kg)
⠂1 colher de sopa de água filtrada

Como eu fiz
⠂Joguei tudo no processador por uns 2 minutos, fiz bolinhas com as mãos, comi uns 4 enquanto fazia isso, e pronto. Se deixar na geladeira de um dia pro outro, fica ainda mais gostoso.

Plano B
Se você não tiver processador, nem tudo está perdido!!! É só amassar o amendoim num pilão. E deixar as uvas passas de molho na água de um dia pro outro, pra amolecer. Descarta essa água e escorre bem. E bate o amendoim triturado com a uva passa e o cacau. Vai batendo no liquidificador com calma, parando e mexendo. 

Atenção
Uva passa também é açúcar, então não vai comer a travessa inteira de uma vez, hein?

Fim. 

3 comentários:

  1. Fiz e ficou otimo!!! Obrigada 🙏🏽

    ResponderExcluir
  2. Fiz meia receita e deu super certo! Por um momento, tava achando que tinha dado errado porque fiquei esperando virar uma pasta homogênea. Acabei percebendo que era só amassar um poquinho e dava o ponto. Enrolei alguns no açúcar de coco e também ficaram bem gostosos. Obrigado pela receita!

    ResponderExcluir